fbpx
Costa Cruzeiros Notícias

Remoção do Costa Concordia entra na última fase

Dois anos depois do acidente com o Costa Concordia, chega-se agora aos últimos capítulos desta história, com a confirmação de que o navio será transferido nas próximas semanas para o porto de Génova, para ser, finalmente, desmantelado. 

A operação para retirar o Costa Concordia do local onde ocorreu o acidente está próxima do final, uma vez que o navio será rebocado nos próximos dias para começar uma outra fase, igualmente complexa, o seu desmantelamento, que segundo informações pode levar perto de 2 anos no total. 

Na semana passada os especialistas da Titan Micoperi, empresa que se encontra responsável por esta operação, instalaram os últimos tanques estabilizadores, que fazem com que o navio de mais de 114 mil toneladas, 39 metros de largura e 291 de comprimento, fique agora na sua posição vertical na totalidade. Esta operação dura desde Setembro do ano passado, com vários tanques a serem posicionados de forma estratégica. 

Nas próximas duas semanas estes tanques irão ser esvaziados de água que tenham no seu interior, para que seja possível movimentar o navio, até ao seu último destino, Génova, uma viagem de cerca de 190 milhas, a uma velocidade média de apenas 2 nós, durando assim 4 dias. O meio ambiente é uma das prioridades desta operação, por isso toda a viagem será escoltada por navios com equipamentos especializados a bordo, assim como uma equipa de biólogos, garantindo que não existem falhas que comprometam a região. 

Leia também  Dubai vai ter táxis voadores.... e entram já em serviço em 2026

O processo de desmantelamento e reciclagem do Costa Concordia será realizado em San Giorgio del Porto, sendo que será repartido em 4 fases, com uma duração total de 22 meses. 

Share this

Novo Cruzeiro de Grupo: Ilhas Gregas a bordo do Celebrity Infinity!