Cunard Notícias

Queen Elizabeth 2 acaba na sucata

Infelizmente os navios de cruzeiro, com o uso intenso que têm ao longo do ano, têm um tempo de vida limitado, essencialmente para evitar que os passageiros estejam a fazer os seus itinerários com condições menos próprias ou com algum tipo de perigo. Um desses exemplos é o Queen Elizabeth 2, um antigo navio da Cunard Line que durante muito tempo viajou pelo mundo, transportando milhões de pessoas em todo o seu tempo de vida.

Queen Elizabeth 2 acaba na sucata O famoso Queen Elizabeth 2, ex-propriedade da companhia Cunard Lines, foi recentemente anunciado como vendido como sucata para os chineses por um valor de 20 milhões de libras. Este é um navio com uma história complexa e bastante viajado, depois de sair da frota da sua companhia mãe, a Cunard, esteve vários anos nos Emirados Árabes, nomeadamente no Dubai, a servir de hotel flutuante para receber turistas de todo o mundo, nas suas acomodações originais, mas agora de forma estática.

Contudo, apesar da sua preenchida vida, este navio de 1961 tem como destino a sucata. Apesar de ser uma grande perda para o mundo dos cruzeiros, é inevitável já que o navio não tinha as condições básicas para continuar a operar, seja no mercado dos cruzeiros mundiais, seja como hotel flutuante, pois nunca seria possível que o actual proprietário do navio sujeitasse turistas e passageiros a condições menos próprias.

O mesmo proprietário, tinha já anunciado que possivelmente este seria o destino do navio nos próximos meses, mesmo não tendo confirmado essa possibilidade. Porém, recentemente veio a confirmar-se depois de uma sucata da China ter anunciado a compra do navio.

Leia também  CLIA pede mais esforço dos governos para a descarbonização das viagens de cruzeiro