Notícias

PANGEOS: A Mega-Cidade flutuante que espero não seja o futuro dos Cruzeiros

Maior que um navio de cruzeiro? Maior do que um super-iate? É um tera-yacht, nome dado a embarcações ainda maiores do que super, mega e giga-yachts, se é que eles existem. Este não existe, mas poderá existir em 2041. Veja o video!

Maior que um navio de cruzeiro? Maior do que um super-iate? É um tera-yacht, nome dado a embarcações ainda maiores do que super, mega e giga-yachts, se é que eles existem. Este não existe, mas poderá existir em 2041.

O mais recente navio de luxo a chegar ao mercado é o Pangeos – em homenagem a Pangea, um super continente que existiu há mais de 200 milhões de anos. E se esses números parecerem grandes, veja bem quantos dólares serão necessários para construí-lo: 8 mil milhões de dólares, segundo os designers da Lazzarini.

Não é de admirar que seja tão caro, se financiado, tornar-se-á a maior estrutura flutuante jamais construída. A plataforma terá cerca de 550 metros de comprimento e 610 metros de largura.

Uma cidade flutuante completa, de acordo com a Lazzarini, o navio terá espaço para hotéis, shoppings, parques e até portos para navios e aeronaves menores para receber os passageiros com estilo. E estilo haverá, já que tem a forma de uma tartaruga.

Também seria necessário um lugar especial para construí-lo – um que ainda não existe. Os designers colocaram a Arábia Saudita como um local. Cerca de um quilómetro quadrado de mar precisaria ser dragado e uma represa circular construída antes que a construção pudesse começar. Os designers reservaram um espaço na Arábia Saudita, a norte de Jeddah como o local ideal.

PANGEOS

Dividido em blocos como uma cidade real, Pangeos tem um porto e uma praça principal, a partir da qual outros edifícios se espalham.  Abaixo do espaço habitacional haveria 30.000 “células” que manteriam a estrutura a flutuar. O casco seria feito de aço e teria um calado de 30 metros, conseguindo navegar a uma velocidade de cinco nós. A parte superior teria painéis solares para alimentar toda a estrutura.

Leia também  Os incríveis recordes do Porto de Lisboa (último ano bateu números de 2019, pré-pandemia)

Em vez de operar a partir de um porto específico ou ter um itinerário definido, a mega tartaruga simplesmente navegaria, tornando a jornada o destino, à semelhança de outros navios, como o navio-residencial The World.

A Lazzarini espera que a construção comece em 2033, com um tempo de construção de oito anos. Pode saber mais sobre este projeto aqui.

 

Em 2023 vou acompanhar vários Cruzeiros de Grupo: