MSC Cruzeiros

Os revolucionários MSC Virtuosa, MSC Seashore e MSC World Europa que reforçam o compromisso ambiental da MSC Cruzeiros

2021 terá dois novos navios da MSC Cruzeiros a entrar ao serviço, o MSC Virtuosa e o MSC Seashore, os mais recentes navios a serem entregues como parte do programa de expansão e crescimento de longo prazo da companhia.

Tal como qualquer navio que se junta à frota da MSC Cruzeiros, estes navios estão a ser equipados com uma vasta variedade de tecnologias e equipamentos ambientais de última geração que minimizarão o seu o impacto.

Ambos os navios apresentarão sistemas híbridos de limpeza de gases de escape (EGCS) e sistemas de redução catalítica seletiva (SCR) de ponta, alcançando uma redução de 98% das emissões de óxido de enxofre (SOx) e reduzindo as emissões de óxido de nitrogênio (NOx) em 90%.

Os seus sistemas de tratamento de águas residuais foram projetados de acordo com a Resolução MEPC 227 (64) da Organização Marítima Internacional e atingem padrões de purificação que são mais elevados do que a maioria das instalações de tratamento de águas residuais em terra. Tal como todos os novos navios da MSC Cruzeiros, também estes serão equipados com ligação de energia shore-to-ship, permitindo que se liguem às redes de energia locais enquanto estão atracados em portos onde esta infraestrutura está disponível.

Pierfrancesco Vago, Executive Chairman da MSC Cruises, afirmou: “O nosso objetivo a longo prazo é atingir uma operação de cruzeiros com impacto zero e este é o caminho em que nos encontramos neste momento. À medida que trabalhamos juntamente com os nossos parceiros para identificar novas tecnologias que nos vão aproximar desse objetivo, a cada novo navio que construímos e colocamos a navegar, continuamos a equipar os nossos navios com as tecnologias mais recentes e eficazes do mercado.”

Em simultâneo, a MSC Cruzeiros anunciou que estabeleceu uma parceria com vários líderes da indústria para um projeto de pesquisa que promove o transporte marítimo de baixo carbono, através da combinação de tecnologias de energia progressiva e do design inovador de navios. Liderado pela Universidade de Vaasa, o Consórcio CHEK – deCarbonising sHipping ao possibilitar a simbiose de tecnologia crucial em projetos de design de conceito em navios existentes – inclui, além da MSC Cruzeiros, a World Maritime University, Wärtsilä, Cargill, Lloyds Register, Silverstream Technologies, Hasytec, Deltamarin, Climeon e BAR Technologies.

Pierfrancesco Vago comentou: “Estamos muito satisfeitos com a parceria com líderes na indústria noutros sectores para juntos pesquisar e desenvolver novas soluções que estimulem o caminho para a descarbonização do transporte marítimo. Este é outro exemplo do nosso compromisso para com o desenvolvimento acelerado de tecnologias e soluções ambientais de última geração.”

O consórcio está prestes a receber um financiamento significativo da Horizon 2020 – no âmbito do Programa-Quadro da União Europeia para a investigação e inovação. O projeto procura demonstrar os benefícios sinérgicos de tecnologias inovadoras, com a inclusão de propulsão de hidrogénio, anti incrustante de ultrassom, lubrificação de ar do casco, resíduos para sistemas de energia e software de optimização digitalizado, totalmente integrado para maximizar a eficiência da operação do navio em todos os aspetos. Os resultados serão amplamente divulgados para sustentar a melhoria da competência em toda a indústria.

Olhando para o futuro, em 2022MSC World Europa, o primeiro navio movido a LNG da companhia, será entregue e em 2021 iniciar-se-ão os trabalhos para um segundo navio a LNG, o quinto navio da classe Meraviglia.

Leia também  Este é o Rob: O primeiro Bartender Robótico Humanoide a bordo do novo MSC Virtuosa

O MSC World Europa figurará entre os navios de cruzeiro mais avançados tecnologicamente do mundo, trazendo uma série de inovações ambientais para o mercado. O principal será um projeto de tecnologia de célula de combustível de óxido sólido movido a LNG de 50 quilowatts, que apresenta um potencial para reduzir as emissões de gases de efeito estufa em mais 25% em comparação com um motor LNG convencional.

MSC Europa

À medida que os combustíveis sustentáveis com base não fóssil, como o bioLNG, ficam disponíveis, a MSC Cruzeiros antecipa a sua implantação generalizada nos seus navios movidos a LNG para reduzir ainda mais as emissões de gases de efeito estufa.

Linden Coppell, Director de Sustentabilidade da MSC Cruzeiros, afirmou: “Todos os novos navios que se juntam à nossa frota incorporam soluções para minimizar o impacto ambiental. O MSC Virtuosa e o MSC Seashore não serão excepção. À medida que são identificadas novas tecnologias, também trabalhamos para modernizar a frota existente, investigando oportunidades de reequipamento, incorporando novas medidas de redução de energia, trabalhando extensivamente com especialistas da indústria e procurando combustíveis alternativos drop-in para alcançar as ambiciosas metas de redução da intensidade de carbono da nossa indústria.

Mais informações sobre tecnologias ambientais a bordo do MSC Virtuosa e do MSC Seashore

  • Emissões Atmosféricas: O MSC Virtuosa e o MSC Seashore vão apresentar sistemas híbridos de limpeza de gases de exaustão em todos os seus motores. Esta tecnologia atinge uma redução de 98% das emissões de óxido de enxofre (SOx). Tal como sucede com o MSC Grandiosa, os navios também estarão equipados com sistemas de redução catalítica selectiva (SCR) de última geração que reduzem as emissões de óxido de nitrogénio (NOx) em 90% ;
  • Ambos os navios estarão equipados com ligação de energia shore-to-ship, permitindo que estes se liguem às redes de energia locais enquanto estiverem nos portos onde essa infraestrutura estiver disponível. Isto possibilita minimizar o uso do motor no cais, levando a uma redução substancial das emissões quando os navios estão próximos de áreas urbanas;
  • Águas residuais: Os navios apresentarão sistemas avançados de tratamento de águas residuais projectados de acordo com a Resolução MEPC 227 (64) da Organização Marítima Internacional, com padrões de purificação que são mais elevados do que a maioria das instalações de tratamento de águas residuais em terra. Os Sistemas de tratamento de água de lastro evitarão a introdução de espécies invasoras no ambiente marinho por intermédio de descargas de água de lastro;
  • Protecção da Vida Marinha: Ambos os navios estarão equipados com um sistema de gestão de ruído irradiado subaquático, com espaços destinados ao casco e à casa de máquinas que minimizam o impacto sonoro acústico, reduzindo os seus potenciais efeitos na fauna marinha, principalmente em mamíferos marinhos nas águas circundantes;

Add Comment

Click here to post a comment

Leave a Reply

Nuno Ribeiro

Olá, o meu nome é Nuno Ribeiro e sou fundador do Blog dos Cruzeiros, um blog sobre o mundo dos grandes cruzeiros, onde pode encontrar notícias, opiniões, sugestões, guias, companhias, navios e muito mais.

Sempre que subo a bordo de um navio descrevo toda a experiência aqui para que possa ajudar quem pretende fazer um cruzeiro. Boas leituras!