Notícias Princess Cruises

Navio da Princess Cruises ignorou pedido de socorro de barco de pesca

Apesar de não ser ao nosso gosto, há notícias negativas para as companhias de cruzeiros que temos que publicar, nem que não seja para alertar os turistas para situações desagradáveis como é o caso desta.

Um grupo de três homens encontrava-se num pequeno barco de pesca ao largo do Panamá quando o seu motor avariou. Apesar das dificuldades existentes, os três homens conseguiram alertar alguns passageiros de um navio de cruzeiros da companhia Princess Cruises e pediram ajuda. Os passageiros acabaram por ver os homens e a situação em que estes se encontravam e deram o alerta, porém, os pescadores não foram salvos e o navio continuou a sua rota naturalmente.

O pequeno barco de pesca não estava muito longe de terra, porém estava o suficiente para que os telemóveis dos pescadores não funcionassem, estiveram cerca de 16 dias à deriva, navegando cerca de 100 milhas e usando o peixe pescado para se irem alimentando, assim como a pouca água potável existente a bordo.

Durante esses dias as tentativas de conseguirem serem salvos eram muitas, sendo que o primeiro navio não os conseguiu ver por ser de noite, no entanto alguns dias depois, surgiu no horizonte o Star Princess da Princess Cruises e os homens achavam que estavam salvos. Mesmo fracos, conseguiram abanar camisolas de cores vivas e coletes salva-vidas para tentarem ser vistos. A bordo do navio, passageiros que estavam a observar aves com as suas tele-objectivas fotográficas, avistaram os homens e deram o alerta, porém nada foi feito.

A empresa afirma que nem o comandante, nem o oficial de serviço foram avisados para a situação e por isso nada podia ser feito para terem ajudado estes homens. No entanto, fontes afirmam que um dos passageiros que avistou os homens tentou chamar e falar com um representante comercial da Princess Cruises, já que era impossível deslocar-se à ponte para comunicar ao comandante.

Leia também  CLIA pede mais esforço dos governos para a descarbonização das viagens de cruzeiro

O cruzeiro acabou por não parar e não ajudar os pescadores, o passageiro que avistou o barco achou que precisava de fazer mais e enviou as coordenadas do barco para a guarda costeira e esperou que resultados fossem tidos, infelizmente apenas um dos pescadores se salvou desta tragédia.

Precisa de Aconselhamento? Sugestões de Itinerários? Dicas sobre Navios? Nós ajudamos!

4 Comments

Click here to post a comment
  • Negar ajuda a naufragos é crime. Será que o comandante deste navio não foi preso?

  • Deplorável… Penso que não será difícil punir este comandante bárbaro, por certo o passageiro que fez o aviso a um tripulante, o consegurirá identificar. Alguém terá que ser responsabilizado, para que outros não façam o mesmo. Já fiz vários cruzeiros e com o que tem acontecido ultimamente é caso para perguntar qual será a escola destes comandantes, desconhecedores das regras mais básicas de navegação e ajuda. Veja-se o que fez o do Concordia!

  • Nossa, esse nome está gravado: PRINCESS CRUISES, jamais entrarei em um navio deles. Não tem nenhuma lei que penalizem eles ???
    I M P E R D O Á V E L !!

  • Não se deixem iludir por noticias que por vezes não correspondem á realidade. Não estou aqui para ser advogado do diabo mas uma coisa posso eu garantir NÃO ACREDITO QUE FOSSE NEGADO QUALQUER AJUDA A ESSES INFELIZES como se acabou de lêr na notiçia açima. posso garantir que a princess tem do que há de melhor em relação a segurança, dos pasageiros que transporta, quanto a prestar auxilio a quem nesseçita no mar.Já deu para perceber que sou uma pessoa que trabalha na mesma e posso afirmar e provar o que escrevi. ainda não há muito tempo mais concretamente há dois anos atrás, prestamos auxilio tambem a um barco de pesca ao largo da costa rica. na altura eram tambem três pessoas que se encontravam a bordo.Em 2007, ao largo do golfo do mexico salvamos um casal que curiosamente caiu ao mar do deck 9 isto passou-se á meia noite e eu pessoalmente juntamente com um grupo de pessoas(4) arriamos para o mar para procurar os mesmos e por volta das seis e um quarto da manhã é que oe resgatamos, Como, estas duas historias ,hexistem muito mais de assistençias que são prestadas por navios desta empresa, respeitando o que foi iniçialmente escrito eu não posso acreditar acho muito estranho que alguem só para ter algum protagunismo possa ter escrito tal coisa. COM OS MEUS RESPEITOS