MSC Cruzeiros

Itália autoriza retoma dos cruzeiros: MSC Grandiosa recomeça itinerários a 24 de Janeiro

MSC Grandiosa a sair de Génova

No seguimento do mais recente Decreto Ministerial emitido pelo Governo Italiano e das medidas de segurança atualizadas, o navio emblemático da MSC Cruzeiros recomeçará os seus cruzeiros semanais previstos, com partida de Génova aos Domingos, realizando escalas nos outros portos Italianos de Civitavecchia, Nápoles, Palermo, bem como em Valetta, em Malta. Será possível embarcar no navio nos diferentes portos em Itália.

O mais recente Decreto Ministerial autorizou a retoma das operações de cruzeiros sob a proteção do exclusivo protocolo de saúde e segurança que foi desenvolvido juntamente, e autorizado pelas autoridades de saúde, transportes e segurança Italianas, no Verão passado. Desde então, a MSC Cruzeiros recebeu já em segurança mais de 30.000 passageiros a bordo dos seus dois navios com partida de Itália.

Clique aqui para consultar todos os itinerários do MSC Grandiosa

Durante as épocas festivas de Natal e Ano Novo e até à emissão do novo Decreto Ministerial, as operações de cruzeiros à saída de Itália estiveram temporariamente suspensas devido às restritas medidas de circulação impostas pelas autoridades locais no país.

Protocolo de Saúde e Segurança da MSC Cruzeiros

Em Agosto de 2020, a MSC Cruzeiros tornou-se na primeira grande companhia de cruzeiros a retomar as navegações no Mediterrâneo após a suspensão global da indústria em Março, devido à epidemia de saúde mundial em terra.

O MSC Grandiosa, navio emblemático da companhia, partiu de Génova no dia 16 de Agosto de 2020 com hóspedes a bordo para o que seria o primeiro dos seus novos itinerários de 7 noites pelo Mediterrâneo Ocidental, com embarque em Génova, Civitavecchia, Nápoles e Palermo, em Itália, além da escala em Valetta, em Malta.

Isto foi possível e alcançado, após a aprovação por parte das autoridades competentes em Itália, Malta e na Grécia, de um novo e rigoroso protocolo de Saúde e Segurança líder da indústria, e que foi criado para proteger o bem-estar de todos os hóspedes, tripulantes e comunidades que o navio visita e onde faz escala.

O protocolo da MSC Cruzeiros líder na indústria, foi criado inicialmente para se adaptar a uma situação de saúde dinâmica em terra e foi recentemente reforçado em linha com a actual evolução da pandemia no continente Europeu, com uma série de medidas rigorosas melhoradas:

  • Testagem adicional a bordo para todos os passageiros durante o cruzeiro (além dos actuais testes universais de pré-embarque para todos os passageiros)
  • A testagem a toda a tripulação durante o seu tempo a bordo foi intensificada de duas vezes por mês para semanalmente (além da avaliação pré-embarque para toda a tripulação e outras medidas de vigilância médica continua)
  • Aumento da frequência da higienização a bordo, particularmente em áreas públicas e em elevados pontos de contacto
  • Reforço da definição dos contactos próximos com finalidades de rastreio, reduzindo o tempo de contacto entre as pessoas de 15 para 10 minutos.
Leia também  MSC Grandiosa retomou ontem as operações com partida de Génova e com itinerários de 7 noites pelo Mediterrâneo Ocidental

O protocolo da MSC Cruzeiros tem como base nove pilares essenciais, muitos dos quais foram já inclusive adotados por outras companhias de cruzeiros, pela CLIA – a Associação das Companhias de Cruzeiros Mundial – bem como por companhias aéreas e aeroportos internacionais.

  1. Testagem a todos os hóspedes pelo menos duas vezes por viagem;
  2. Testagem a toda a tripulação pelo menos três vezes antes do embarque e semanalmente a bordo;
  3. Desembarque nos portos apenas com excursões em terra protegidas, como “bolhas sociais” organizadas pela companhia – ou seja, os passageiros não podem sair do navio sem uma excursão da MSC, caso contrário ser-lhes-á negado o embarque;
  4. Ventilação com ar fresco HVAC a bordo;
  5. Plano de resposta de contingência que não sobrecarrega as infraestruturas de saúde locais;
  6. Área de isolamento a bordo com rastreamento e seguimento, incluindo contactos chegados;
  7. Utilização de Máscaras faciais;
  8. Distanciamento físico por todo o navio – assistido pela capacidade reduzida a bordo do navio;
  9. Monitorização da prevalência da Covid-19

 

Add Comment

Click here to post a comment

Leave a Reply