Guias

Guia Completo para o seu Primeiro Cruzeiro – Desde a Compra até ao Embarque

A escolha do cruzeiro ideal é um dos passos mais difíceis para quem se sente entusiasmado para experimentar uma aventura destas. Não há uma fórmula mágica para proceder a esta eleição, tudo dependendo de quem se quer fazer passageiro. Mas no resto os passos básicos são idênticos para todos os viajantes de cruzeiros. Leia o nosso guia rápido para perceber como tudo se desenrola antes de chegar a bordo.

Compra do bilhete

Depois de ter escolhido o cruzeiro que pretende fazer, é hora de fazer a sua reserva e de comprar o bilhete. Esta fase do processo implica também fazer algumas opções, designadamente:

  • a selecção da cabine – a escolha da cabine ditará, de forma significativa, o preço final que pagará pela viagem. Os valores dependerão do tipo, do tamanho e das condições oferecidas pela cabine, bem como da sua localização. Procure perceber com o seu agente de viagens que tipo de cabine será a melhor solução para si. Por exemplo, se tem tendência para enjoar em alto mar, deve escolher uma cabine num “deck” inferior, no meio do navio, onde se sentem menos os movimentos da navegação.
  • escolher só o cruzeiro ou o pacote voo-cruzeiro – é muito provável que tenha que se deslocar de avião para apanhar o navio de cruzeiro e por isso terá que escolher como será todo o processo de deslocação organizado. O bilhete de cruzeiro poderá incluir também os voos e as transferências do aeroporto ou poderá ser o seu agente de viagens a tratar de tudo. Em última instância poderá ser você a organizar o seu voo e as deslocações de táxi até ao navio.
  • a escolha dos extras – o preço base de qualquer cruzeiro inclui, por norma, o alojamento, as refeições e o entretenimento. Mas na altura de fazer a sua reserva deve ter em conta que será conveniente incluir alguns extras, designadamente as bebidas, as gorjetas e as excursões em terra. Contratualizar de antemão estes serviços poderá sair mais barato do que ter que os pagar a posteriori.
  • a forma de pagamento – no momento da reserva da sua viagem deverá ser exigido um sinal de pagamento (da ordem dos 10 por cento do valor total do cruzeiro). Depois terá cerca de 60 dias, antes da partida, para saldar o resto do dinheiro. Deve ter atenção à possibilidade de ter que pagar taxas de reserva ou à prática de taxas no uso de cartões de crédito.
  • o seguro de viagem – este é um requisito fundamental, não apenas em nome da sua própria integridade e segurança, mas porque as agências de cruzeiros o exigem.

Recepção do “pack” de viagem com o bilhete

Cerca de duas semanas antes do início do cruzeiro deverá receber, da parte da companhia de cruzeiros ou do seu agente de viagens, um “pack” com o seu bilhete (incluindo o número de cabine, se considerado), o cartão de embarque, o itinerário da viagem com os horários dos voos e da partida do navio, “vouchers” para as transferências do e para o aeroporto, “vouchers” para o hotel (caso se aplique), etiquetas para as bagagens, indicações sobre como poderá usar o seu cartão de crédito a bordo, a/as brochura(s) das excursões em terra, um guia geral do navio com as notas sobre as acomodações e serviços oferecidos, e, finalmente, os contactos telefónicos e de email que os seus amigos e familiares poderão utilizar para falar consigo enquanto estiver a bordo. Deverá confirmar com critério e atenção se todas as condições que acordou, aquando da reserva do bilhete, estão cumpridas.

A bagagem

MSC Opera no porto de Santos, São PauloNos preparativos da viagem deverá ter especial atenção à bagagem, nomeadamente à selecção da roupa, ao peso permitido, à etiquetagem da mesma e às condições de segurança. Deverá seguir as indicações da companhia de cruzeiros, não olvidando a colocação das etiquetas que a mesma lhe endereçará. Estas etiquetas devem revelar o seu nome, o navio onde embarcará, o porto de embarque, a data de partida do cruzeiro e o número de cabine.

Leia também  5 Destinos de Cruzeiros para colocar na sua Lista (para quando voltarmos)

Não costuma haver imposições de peso e/ou de número quanto às bagagens dos passageiros a bordo dos cruzeiros, contudo deve ter em conta que as companhias aéreas impõem limites da ordem dos 20 quilos por passageiro na classe económica (as companhias “low cost” ainda têm limites inferiores).

Há ainda que considerar as questões de segurança nos aeroportos, cujas medidas neste âmbito têm sido, nos últimos anos, fortemente rigorosas. Prepare-se para ter as suas bagagens revistadas pelas autoridades alfandegárias. Deste modo, é também imprescindível que se informe devidamente sobre os objectos/produtos que não está autorizado a transportar, ao abrigo dos regulamentos da companhia aérea que utilizar.

casamento-cruzeiroA escolha das roupas que levará para o cruzeiro é também um procedimento de extrema importância. É provável que precise de mais roupas para um cruzeiro do que precisaria para outro tipo de férias. É preciso que leve consigo um leque de vestimentas que cubra as diversas possibilidades que enfrentará. Deverá ter em conta o clima dos locais por onde o navio passará. Mas, mesmo que escolha um destino exótico, é certo que, sobretudo à noite, poderá ser muito ventoso e mais frio, pelo que será importante levar consigo roupa mais quente. O ideal é que aposte em vestuário prático e descontraído, mas não se esqueça de levar também alguns trajes mais formais, nomeadamente para as noites de gala ou para os jantares.

Se tiver alguma doença que exija medicamentação e tratamentos especiais, é pertinente que informe antecipadamente a companhia de cruzeiros. E não se esqueça de levar consigo todos os medicamentos de que necessite. Antes disso, é pertinente que se informe sobre as vacinações recomendáveis para os visitantes das áreas por onde passará.

Fundamental também é que não deixe em casa a sua documentação, designadamente o passaporte e/ou o Cartão do Cidadão/Bilhete de Identidade. Conveniente será ainda carregar consigo um “kit” de primeiros socorros, incluindo medicamentos para o enjoo no mar (para o caso de sofrer desse mal), repelente de insectos e um creme anti-histamínico.

A deslocação para o navio

Esta poderá ser a parte mais stressante de toda a viagem, sobretudo se tiver que se deslocar de avião até ao navio. Deverá contabilizar todas as suas possibilidades logo na hora de comprar o bilhete e depois será só seguir as coordenadas previamente estipuladas. É conveniente que tome todas as precauções para não se atrasar – não quer arriscar ver o navio partir sem si. Desse modo, é preciso que contabilize também eventuais demoras na alfândega ou potenciais atrasos nos voos.

O embarque

Mariner of the Seas da Royal CaribbeanAquando da chegada ao terminal do cruzeiro, terá que sujeitar-se ao processo de “check-in”, com as formalidades inerentes. Será criado um cartão de embarque, mediante a apresentação do seu bilhete, do seu passaporte (ou de outro documento de identificação, conforme a situação) e do seu cartão de crédito. Algumas companhias de cruzeiro tiram uma fotografia a cada passageiro, que fica registada nos respectivos computadores, como forma de reconhecimento dos mesmos.

Deverá também passar pelos gabinetes de imigração (caso se aplique) e de segurança, antes de poder, finalmente, embarcar e dirigir-se para a sua cabine. A chave da cabine (possivelmente um cartão electrónico) deverá estar na fechadura e no interior da cabine deverá encontrar informações sobre o número da sua mesa no restaurante e o local onde deverá sentar-se, bem como o programa de actividades diárias do navio, com todas as informações de que precisará para não perder nenhuma oportunidade.

Bom Cruzeiro!

Add Comment

Click here to post a comment

Deixar uma resposta

Nuno Ribeiro

Olá, o meu nome é Nuno Ribeiro e sou fundador do Blog dos Cruzeiros, um blog sobre o mundo dos grandes cruzeiros, onde pode encontrar notícias, opiniões, sugestões, guias, companhias, navios e muito mais.

Sempre que subo a bordo de um navio descrevo toda a experiência aqui para que possa ajudar quem pretende fazer um cruzeiro. Boas leituras!