Cruzeiros Mediterrâneo Guias

Cruzeiros no Mediterrâneo: Locais e portos de escala imperdíveis

Se há mar apropriado para um cruzeiro inesquecível é o Mediterrâneo.  Águas quentes e uma imensidão de praias fantásticas para descobrir.

A par disso, há um leque cultural, histórico e arquitectónico imenso como oferta aos turistas que aproveitem a rota para visitar algumas das cidades mais interessantes da Europa.

De Barcelona a Atenas…

Um dos locais obrigatórios na passagem pelo Mediterrâneo é a surpreendente Barcelona, uma das cidades mais artísticas da Europa, com um traço cultural e artístico vincadamente forte. A maioria dos cruzeiros com paragem ou embarque em Barcelona oferece pacotes de excursões pela cidade catalã com visitas às principais atracções locais, designadamente as espantosas construções de Gaudí como são a Igreja da Sagrada Família e a Casa Batlló.

Atenas é outro destino inconfundível e imperdível na rota pelo Mediterrâneo. A capital grega oferece aos seus visitantes verdadeiros pedaços da história da humanidade, tais como a Acrópole com a sua colina infinita e o Parténon. São sinais da Grécia Antiga, “o berço da civilização”, que continuam a maravilhar o mundo. A cidade helénica tem um carisma único e é fundamental passear pelas suas ruas, visitar os mercados locais, para ficar a conhecer verdadeiramente a sua ambiência tão peculiar.

De Génova até Odessa…

Itália é um país privilegiado em termos de rotas de cruzeiros no Mediterrâneo, com inúmeras cidades com portos preparados para a recepção aos enormes barcos que acolhem tantos turistas. É um país rico em termos históricos, culturais e gastronómicos, com uma vivência muito mediterrânica.

Génova é uma dessas cidades privilegiadas na paragem dos navios de cruzeiro, sendo um dos portos marítimos mais importantes do Mediterrâneo. Além disso, oferece aos visitantes vastas atracções turísticas, nomeadamente a Catedral de Génova, a Lanterna de Génova e o Palazzo Ducale. A Strade Nuove e o Rolli di Génova foram eleitos pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade. Há diversas companhias de cruzeiro que oferecem aos interessados viagens que vão de Génova a Odessa, na Ucrânia. Do Mediterrânio dá-se um salto até ao Mar Negro que oferece aos viajantes imensas praias e um clima perfeito para umas férias.

Odessa é outro porto marítimo fundamental em termos comerciais, situando-se no sul da Ucrânia. Mas também em termos turísticos a cidade se revela particularmente interessante com uma diversidade de estilos arquitectónicos que cativam o visitante. Do Renascimento à Arte Nova, com espantosas cúpulas douradas e cores maravilhosas, a cidade lembra os contos de fadas.

As excursões por Odessa levá-lo-ão ao coração da antiga cidade onde poderá fazer compras, designadamente as famosas Matrioskas, as bonecas russas conhecidas mundialmente. Pode também aproveitar para provar algumas das iguarias ucranianas, tal como os pastéis de massa “vareniques”. E os parques da cidade oferecem um palco perfeito para a descontracção, sendo imperdível a subida aos degraus Potemkin que marcam a entrada em Odessa para quem sai do porto.

A exótica Istambul

Passar por Istambul é outro passo obrigatório num cruzeiro pelo Mediterrâneo. A antiga capital da Turquia combina de forma fascinante o passado e o presente, o moderno e o tradicional. Istambul tem a singularidade de apresentar traços de três impérios outrora poderosos na história europeia e mundial: o romano, o bizantino e o otomano.

Leia também  5 Destinos de Cruzeiros para colocar na sua Lista (para quando voltarmos)

Há um sem fim de Igrejas, de mesquitas, de palácios, de museus; e uma beleza natural que nunca mais acaba. A par disso é imprescindível visitar os bazares locais, marcados de excentricidades e exotismo. Há ainda uma vasta oferta de hotéis e restaurantes, bem como de clubes nocturnos e de lojas perfeitas para saciar o desejo de umas compras.

O charme único de Veneza

A cidade italiana dos canais é óptima para qualquer cruzeiro pelo Mediterrâneo. Veneza é um destino perfeito para enamorados e para todos aqueles que apreciam a história europeia e os seus reflexos arquitectónicos. A famosa praça de São Marcos é paragem obrigatória na cidade italiana e não se pode perder a oportunidade de tomar um “cappuccino” ou de jantar numa das várias esplanadas que aí se situam.

O típico passeio de gôndola pelos intermináveis canais de Veneza ou as passeatas pelas inúmeras pontes são outras atracções fundamentais. E não faltarão lojas de artesanato para comprar aquelas lembranças preciosas para guardar lá em casa ou para oferecer aos amigos e familiares. As visitas à Basílica de São Marcos e ao Palácio Ducal são outras sugestões para quem passa por Veneza.

Um salto até ao Mar Adriático

Do Mar Mediterrâneo ao Mar Adriático é um salto pequeno, mas que vale mesmo a pena, não só pelo charme de Veneza, mas por tantas outras maravilhas que se oferecem aos visitantes neste golfo que banha as costas de Itália, Eslovénia, Croácia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro e Albânia.

Diversas cidades italianas são tocadas pelo Mar Adriático, como é o caso de Ravena, S. Marino, Ancona, Pescara, Bari e Brindisi. São pontos de interesse que oferecem aos visitantes uma sensibilidade diferente de Itália; em Ravena vale a pena passear pelo centro histórico e em Bari é preciso visitar a Catedral do Século XI; em Brindisi, uma cidade ainda não totalmente dominada por turistas, encontra-se uma textura piscatória muito própria e uma paisagem verdejante espantosa.

Logo a par de Itália surge Koper, na Eslovénia, uma cidade costeira que fica perto de Trieste e que tem a Catedral de São Nazário e a Praça de Tito como atracções mais relevantes.

No sul da Croácia ergue-se Dubrovnik como a “Pérola do Adriático”. A cidade situa-se no sopé do Monte de S. Sérgio e é rodeada de muralhas que foram classificadas pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade. Dubrovnik tem traços arquitectónicos medievais, renascentistas e barrocos, o que lhe dá um traço muito peculiar. Também conhecida como a “Atenas Eslava”, a cidade croata tem diversos pontos de interesse religiosos, nomeadamente a Catedral da Assunção da Virgem, o Mosteiro Franciscano, o Mosteiro Dominicano, a Igreja de São Spas e a Sinagoga. Vale ainda a pena visitar a Fortaleza Minceta, o Palácio dos Reitores, o Palácio Sponza, as Fontes de Onofrio e o Pilar de Orlando.

Add Comment

Click here to post a comment

Deixar uma resposta

Nuno Ribeiro

Olá, o meu nome é Nuno Ribeiro e sou fundador do Blog dos Cruzeiros, um blog sobre o mundo dos grandes cruzeiros, onde pode encontrar notícias, opiniões, sugestões, guias, companhias, navios e muito mais.

Sempre que subo a bordo de um navio descrevo toda a experiência aqui para que possa ajudar quem pretende fazer um cruzeiro. Boas leituras!