fbpx
Artigos

Cruzeiros: 10 Destinos de Exceção – Rússia e Mar Báltico (Parte 4)

Os cruzeiros no Mar Báltico são fundamentalmente sobre História e Cultura, concentrando-se nas belas cidades da Escandinávia, na Arte e Arquitectura grandiosas, na História, na Cultura e também em São Petersburgo – a jóia da Rússia dos Czares. A maioria dos cruzeiros no Mar Báltico partem de Copenhaga ou Estocolmo, com alguns a partir também de Amesterdão, de Keil ou dos portos britânicos de Dover, Harwich ou Southampton.

Rússia e Mar Báltico

Copenhaga, a capital da Dinamarca, é uma cidade onde é fácil caminhar, cheia de canais, ruas estreitas e arquitectura dos séculos XVII e XVIII. Os seus Jardins Tivoli, inaugurados em 1843, estão entre os mais famosos da Europa, enquanto a Stroget (localizada no centro da cidade) é mais antiga e a mais longa avenida apenas para pedestres da Europa. Estocolmo, a capital da Suécia, é construída sobre 14 ilhas, interligando-as. Existem imensos passeios de barco pelos canais da cidade e vias navegáveis. A histórica Gamla Stan (Cidade Velha) é onde está situado o Palácio Real, vários museus e ruas sinuosas em paralelepípedos de pedra, repletas de arquitectura do século XV ao século XIX.

A cidade norueguesa de Oslo foi fundada em 1050 pelo rei Viking Harald Hardrada (Harald, o Duro). Hoje, é um lugar vibrante, moderno, com um forte sentido de História. Pode visitar o Viking Ship Museum (Museu de Navios Vikings) que exibe três navios Vikings encontrados e retirados por escavação do fiorde de Oslo ou o Edvard Munch Museum, que exibe obras do criador de O Grito (no original, Skrik). Helsínquia, a capital da Finlândia, é uma cidade de ruas largas e uma mistura de arquitecturas neoclássica e moderna. Destacamos a Igreja Temppeliaukio Rock escavada na rocha e a casa do compositor Jean Sibelius.

Do outro lado do Golfo da Finlândia, a cidade da Estónia de Tallin é mais conhecida pelo seu extremamente bem preservado bairro medieval, cuja Igreja de São Olavo era a estrutura mais alta na Europa até a construção da Torre Eiffel. Mais para leste, São Petersburgo é o destaque da maioria dos cruzeiros no Mar Báltico, com a grande parte dos navios de passar dois ou mais dias no seu porto. O Museu Hermitage é o segundo maior do mundo (depois do Museu do Louvre), enquanto o Palácio Peterhof foi construído por Pedro o Grande, para tentar superar o Palácio de Versailles. Outros destaques incluem o Forte de Pedro e Paulo (onde os czares Romanoff foram enterrados), a Catedral de Santo Isaac (um das maiores do mundo) e os Nevsky Prospect, a principal avenida comercial.

A melhor época para fazer um cruzeiro: a maioria dos navios faz cruzeiros no Mar Báltico a partir de final de Maio até ao início de Setembro. Os meses mais movimentados são os de Junho, Julho e Agosto; se deseja um cruzeiro mais calmo, sem grandes multidões, deve escolher um durante o mês de Maio ou de Setembro.

Companhias de Cruzeiro: as linhas de cruzeiros de luxo Silversea, SeaDream e, especialmente, a Seabourn oferecem cruzeiros no Mar Báltico, que variam entre 7 e 27 noites (é impressionante o mais recente cruzeiro da Seabourn – “Capitais Bálticas” – que também visita os fiordes da Noruega). Entre as linhas convencionais, a Holland America e a Royal Caribbean oferecem a maioria das viagens – RCI itinerários de uma semana e a HAL itinerários de duas semanas.

3 Comments

Click here to post a comment
  • Queremos ir para a Russia e mar Baltico.
    Precisamos do roteiro da viagem com todos detalhes ,Preco,datas,nome do navio e todos detalhes.
    Aguardo com urgencia.

  • Temos interesseem fazer um cruzeiro pelo mar baltico , indo ate a Russia( moscou e sao petesburgo ).A melhor epoca para nos seria dejulho ou agosto Vcs tem alguma opcao que inclua Riga ( meu marido e neto de letos e tem vontade deconhecer a terra de seu avo tenho preferencia por cabine externa e varanda Aguardo retorno . obrigada

    Marcia

Share this

Novo Cruzeiro de Grupo: Ilhas Gregas a bordo do Celebrity Infinity!