fbpx
Artigos

Cruzeiros: 10 Destinos de Exceção – Rios da Europa Central (Parte 7)

O principal inconveniente dos cruzeiros marítimos é que, por definição, só podem operar em zonas costeiras. A maioria oferece excursões a cidades do interior e lugares interessantes, mas as horas que gasta para chegar lá de autocarro será melhor gasto num passeio a pé pelas ruas históricas e a ver as vistas que as cidades portuárias oferecem.

Um cruzeiro no rio através da Europa Central, leva-o onde um navio oceânico não pode. São ofertas com navios especialmente concebidos para percorrer os rios e levam a bordo entre 120 a 200 passageiros; os cruzeiros fluviais vão levá-lo a algumas das maiores cidades e das mais belas paisagens do continente Europeu.

Um cruzeiro de uma semana a partir de Amesterdão para Basel (Suíça), por exemplo, vai destacar todos os pontos interessantes do rio Reno, com seus castelos com torres, cidades medievais e as históricas cidades francesas e alemãs. Um cruzeiro de duas semanas a partir de Amesterdão para Budapeste aumenta o tempo nos rios Main e Danúbio, navegando para cidades na Áustria, na Eslováquia e na Hungria.

Rios da Europa Central

No Reno, os navios param em Colónia para visitar a Kölner Dom, uma das grandes catedrais do mundo – a sua construção durou seis séculos, entre 1248 e 1880. A cidade também oferece uma infinidade de museus, entre eles o Museu Ludwig – sobre a Arte Moderna europeia e americana – e o Museu Wallraf-Richartz – sobre a arte europeia a partir do século XIII. A cidade de Heidelberg apresenta edifícios a partir do final da Idade Média e do Renascimento. É também onde se situa a Universidade de Heidelberg, a mais antiga da Alemanha, inaugurada em 1386. O magnífico Castelo de Heidelberg, um dos mais belos castelos Gótico-Renascentista da Alemanha, fica entre bosques e jardins, com terraços com vista para a cidade.

Estrasburgo, capital da região francesa de Alsácia, oferece uma mistura de estilos francês e alemão, com canais que parecem retirados de conto de fadas, ruas pavimentadas em granito, casas parcialmente em madeira e pináculos góticos. Os destaques incluem a Catedral de Notre-Dame de Strasbourg (construída entre 1176 e 1439) e a sede do Parlamento Europeu.

Os cruzeiros mais longos deixam o Reno em Koblentz (não indo a Heidelberg e a Estrasburgo) e navegam o rio Main, visitando cidades e vilas como Miltenberg, Würzburg, Bamberg e Nuremberg, cujo Palácio da Justiça foi o palco para os Julgamentos de Nuremberg, de 1945-1946. De lá, eles entram no Danúbio, com paragens em Regensburg, Passau e Viena, com seus museus e cafés, a sua Ópera mundialmente famosa e no Palácio Imperial de Hofburg, com os seus famosos cavalos Lipizzaner.

A melhor época para fazer um cruzeiro: Os cruzeiros partem desde finais de Março até meados de Dezembro, então a “melhor época” depende realmente de sua preferência sazonal.

Companhias de Cruzeiro: A Cruzeiros Viking River, a Avalon Waterways, a AMA Waterways e a Uniworld oferecem variações comparáveis sobre os cruzeiros no rio de uma e duas semanas na Europa Central.

4 Comments

Click here to post a comment
Share this

Novo Cruzeiro de Grupo: Ilhas Gregas a bordo do Celebrity Infinity!