fbpx
Costa Cruzeiros Notícias

Costa Concordia vai voltar a flutuar

A Costa Cruzeiros já decidiu o que pretende fazer ao navio Costa Concordia e já pediu a várias empresas especialistas em salvamento de navios para tentar colocá-lo a flutuar e rebocá-lo para doca seca. A operação de salvamento poderá levar 1 ano e terá um custo estimado na ordem dos 180 milhões de euros para levantar o navio de 114 mil toneladas, mais do dobro do peso do Titanic. No entanto está fora de questão a possibilidade de recuperar o navio para voltar a navegar.

Uma das empresas consultadas pela Costa Cruzeiros confirmou que a empresa pretende remover o navio numa única peça. A empresa adianta ainda que “ninguém jamais endireitou um navio de passageiros desta dimensão e numa única peça”.

Mike Lacey, secretário-geral da União Internacional de Salvamento, acrescentou: “O problema com o Concordia não é só a sua dimensão, mas também que ele tem um rombo de 50 metros de comprimento, e rochas incrustadas a estibordo que, provavelmente, terão perfurado o casco também.”

A operação poderá começar com os trabalhadores de tentar remendar o casco, e depois bombear para fora tanta água quanto possível. Uma bateria de guinchos gigantes ancorados no mar poderão tentar endireitar o navio, com a ajuda de cabos.

Enquanto isso, o consultor naval Vincenzo Ruggiero advertiu que a operação de resgate necessária poderá ter início em breve. “Quanto mais tempo o navio permanecer lá, maior a possibilidade de afundar com a ajuda das marés. O navio deslocou-se 60 centímetros no mês passado”, disse.

Leia também  Costa apresenta cruzeiro às Ilhas Canárias para membros do C|Club
Share this

Novo Cruzeiro de Grupo: Ilhas Gregas a bordo do Celebrity Infinity!