Artigos Guias

10 Formas Criativas De Se Livrar De Uma Pessoa Chata Num Cruzeiro (porque elas andam aí…)

Se já lhe aconteceu travar conhecimento num cruzeiro com uma pessoa verdadeiramente chata que quase lhe conseguia estragar as férias, saiba como a evitar em viagens futuras. Porque elas andam ai…

As pessoas vulgarmente designadas por “chatas” ou “melgas”, apesar de inofensivas podem complicar-lhe a vida quando o escolhem a si para revelarem o seu comportamento insuportável num espaço restrito como um navio de cruzeiro. Este tipo de espécime é difícil de evitar exatamente pela sua principal característica: o poder de incomodar sem dar mostras de perceber que o está a fazer.

É natural que já lhe tenha acontecido travar conhecimento com alguma destas pessoas ao embarcar num cruzeiro, antes mesmo de ter tempo de desfazer a mala na sua cabine. Falamos daquele individuo que o reconhece de vista por morarem na mesma localidade e que teima em acompanhá-lo durante a viagem ou do casal de idosos que o confunde com o médico ortopedista e insiste em conversar consigo a toda a hora…

No início você até sorri e responde educadamente (por sinal um grande erro) mas cedo percebe que se trata de um espécime da categoria dos chatos, subcategoria melga. Um pesadelo!

E não adianta ignorar um chato porque ele não têm a capacidade de notar que está a incomodar, a irritar as outras pessoas. Se lhe disser “logo se vê” se ele perguntar “jantamos juntos?” ele entende como um “sim, apareça quando quiser”. E, claro, aparece bem cedinho para que você não escape. Se disser “amanhã não quero fazer a excurssão ao Mónaco” ele percebe que está a convidá-lo a ficar no navio consigo. Se lhe explicar que prefere ficar algum tempo sozinho a ler um livro, ele entende que está a confessar a sua solidão e não desanda.

Se tentar esconder-se de um chato, ele vai pensar que está a brincar às escondidas. Se se desculpar dizendo que já tem companhia, ele diz-lhe que não se importa e mesmo que fique imóvel, durante uma hora, apenas a acenar ligeiramente a cabeça enquanto o chato desfia uma conversa invarialvelmente desinteressante, ele vai entender o seu mutismo como sinal de atenção absoluta ao monólogo. Pior, se fizer o contrário, comentar tudo o que lhe diz, mesmo não lhe interessando patavina, ele também entende que está interessado e… pior do que isso, se deitar ao calhas comentários sobre o que está a ouvir de forma a que o chato fique com a ideia de que além de pavóvio é ignorante e mau ouvinte, ele vai adorar a possibilidade de instrui-lo. E não o largará.

Resultado? Você fica irritadiço, inibido até de sair do quarto quando devia estar a aproveitar a 100% a viagem.

Como se livrar de um chato (ou chata) – Método Soft

  1. Não faça convites ao chato
    Esta é a primeira forma de se livrar de um chato. Se tem planos com a família para essa noite não os mencione. Se ficar calado, ele pode desaparecer, se disser que conta assistir ao espetáculo de dança do ventre, ele estará por lá, de sorriso na boca, à sua espera. Em alternativa, pode enganá-lo: diga que janta no horário das 19h, porque pretende deitar-se cedo e saia da cabine às 21h.
  2. Evite o chato de todas as formas possíveis
    Nada de ter pena do chato apenas porque o está a ver sozinho e triste, à mesa do pequeno almoço. Trata-se somente de um comportamento habitual da espécie para atrair viajantes. Quanto menos tempo estiver com o chato, menor a probabilidade de ele continuar a manter-se por perto. Assim, escolha uma mesa do lado oposto da sala, acelere o passo se perceber que ele vem atrás de si, esconda-se na casa de banho em última análise mas não desista! Dá algum trabalho mas acaba por funcionar… ou não.
  3. Ignore o chato
    Não é fácil ignorar propositadamente uma pessoa mas você vai ter de ser forte. Cumprimente o chato sem parar de andar, vire na direção contrária, finja que está a falar ao telemóvel, faça de conta que não o está a ver a acenar-lhe, finja que não o ouviu dizer “bom dia”. Faça-se de cego, surdo e mudo sempre que pressentir a presença do chato e lembre-se de que não lhe pode dar a possibilidade de estragar o seu cruzeiro.
  4. Faça o chato sentir-se indesejado
    Se o chato não entendeu que o odeia, que sente dores de cabeça por ouvir a sua voz e vómitos quando pressente a sua aproximação, está feito! É melhor tentar faze-lo perceber que não é desejado. Seja extramente agradável com os outros, com a família, amigos, funcionários a bordo e até com desconhecidos e absolutamente desagradável com o chato. Talvez ele perceba…
  5. Sugira novos amigos ao chato
    Não é simpático da sua parte mas é uma estratégia como outra qualquer sugerir novas amizades ao chato. Talvez você conheça algumas pessoas no cruzeiro que partilhem os mesmos interesses dele. Sugira um jantar com o casal da cabine ao lado (e que Deus lhe perdoe).
  6. Dê desculpas. Muitas!
    Diga ao chato que se está a sentir mal, que comeu algum alimento estragado e precisa descansar. Diga que está com alguns problemas emocionais e que precisa ficar sozinho, diga que coxeia e não o consegue acompanhar, que é abstémio, que tem uma doença contagiosa… diga o que for preciso para que o chato não lhe estrague as férias.
  7. Diga ao chato que não quer a sua companhia
    Desculpe mas dispenso a sua companhia. Custa mas alivia. Poupa humilhações e salva a viagem!
Leia também  12 Suítes Deslumbrantes e Luxuosas em Navios de Cruzeiro (exclusivas e muito, muito caras)

Como se livrar de uma chato (ou chata) – Método agressivo

  1. Fale constantemente sobre si mesmo
    Interrompa o chato e fale sobre si. A cada história que o chato abrir a boca para lhe contar diga: “Oh, isso não é nada, uma vez eu…” e dê asas à imaginação.
  2. Ria sem razão
    Ria por tudo e por nada, tal qual um maluquinho: ria se o chato lhe disser “bom dia”, ria se o chato lhe contar como lhe morreu o cão, ria se o chato o convidar para jantar, ria se o chato se queixar de dores nas costas e, claro, ria se o chato lhe contar uma piada independentemente de ter graça ou não.
  3. Peça ao chato dinheiro emprestado
    Mesmo que tenha a carteira recheada, tente pedir ao chato dinheiro emprestado. Pode até faze-lo mais do que uma vez por dia para tornar o plano ainda mais eficiente. É praticamente infalível.
  4. Seja incrivelmente chato
    Se você quer livra-se do chato já e agora, de modo a poder usufruir da viagem sossegado, seja ainda mais chato que ele. Siga-o, sente-se sempre ao seu lado, fale como se não houvesse amanhã sobre tópicos aborrecidos e desemparelhados. Conte-lhe uma ida sua ao dentista, por exemplo, seguida da história do parto difícil da sua irmã ou da refeição deliciosa, condimento a condimento, que degustou ontem no restaurante do navio.

Se nenhuma dica acima funcionar… Aguarde pela noitinha e atire-o borda fora 😉

E vocês, já usaram alguma táctica infalível?

Add Comment

Click here to post a comment

Deixar uma resposta

Nuno Ribeiro

Olá, o meu nome é Nuno Ribeiro e sou fundador do Blog dos Cruzeiros, um blog sobre o mundo dos grandes cruzeiros, onde pode encontrar notícias, opiniões, sugestões, guias, companhias, navios e muito mais.

Sempre que subo a bordo de um navio descrevo toda a experiência aqui para que possa ajudar quem pretende fazer um cruzeiro. Boas leituras!